28 de Fevereiro, 2024

Unique Garden, hotel em São Paulo com estrutura para pets

Descripción de la imagen

Aguardando imagem patrocinada

A cada dia a modalidade “pet” expande o raio de atuação. Agora hotéis estão ofertando hospedagens específicas para que seus donos viagem com os animaizinhos de estimação.

A plataforma digital Hurb, empresa de viagens online, fez uma diligência e averiguou que algumas agências hoteleiras estão promovendo este tipo de acomodação.    

Em São Paulo, o Unique Garden, conta com playground pet e chalés com jardins fechados para os bichos. No recinto, há espaços para o passeio em hortas orgânicas, desde que, no caso cachorros, utilizem coleiras. Neste hotel é cobrada uma taxa para a permanência do ‘friendly’, e a empresa garante até bebedouro, além de comedouro, tapete higiênico e kit de limpeza.

No Rio de Janeiro, em Resende, um estabelecimento em formato de fazenda, o Hotel Resort Fazenda 3 Pinheiros, oferece para os animaizinhos alojamento no próprio rancho, por assim uma espécie de atividade lúdica para os pets, já que eles estarão em sintonia com uma fauna diversificada: bois, carneiros e avestruzes.   

Em Goiás, Caldas Novas, o Privé Riviera Park Hotel, também permite aconchego para os bichos. A corporação hoteleira que possui como característica um parque aquático, disponibiliza o serviço diurno de pet care, proporcionando um espaço para os animais realizarem atividades sob observação profissional, serviços de banho, tosa e alimentação.

Orientações importantes. Caso o turista esteja disposto a transportar consigo o estimado animal algumas recomendações são essenciais para o cotidiano de ambos durante o evento turístico, como por exemplo levar itens de higiene, cama, petiscos e brinquedos. O cartão de vacinação é exigência para entrada em todos os hotéis indicados, e todas as vacinas devem estar em dia.

O uso de coleiras nos animais em áreas comuns também costuma ser uma exigência de algumas hospedagens. É preciso se contactar com o empreendimento hoteleiro para entender o regulamento específico, valor de taxas e consultar documentos requeridos. Antes da viagem direcionar o animalzinho a um veterinário para avaliar a situação clínica e solicitar medicação para caso no percurso da viagem, o friendly apresentar quadro de ansiedade e náusea.

Transporte. No que tange o transporte coletivo, é a operadora de viagens que determina o procedimento a ser estabelecido. Por isso, é necessário por parte do usuário uma consulta na empresa de transportes.    

Algumas empresas rodoviárias permitem transporte do animal em caixa própria no colo do dono, mas outras exigem compra de assento. Já no avião apenas cães e gatos com até 10 kg podem viajar em caixa na cabine. Pets acima desse peso devem viajar no porão, com exceção para cães guia, que podem viajar aos pés do passageiro, sem caixa nem necessidade de pagar uma passagem extra para o animal.

No caso, de viagem em veículo particular, há regulamentação específica, cães com até 10kg devem ser transportados em assentos tipo cesto, já os pets com peso acima deste usar cinto. Gatos, por sua vez, viajar em caixas de transporte.