3 de Março, 2024

Governo Lula proíbe blindagem de carros e pode acarretar em milhares de demissões

Descripción de la imagen

Aguardando imagem patrocinada

Empresas especializadas em blindagem de veículos relatam que estão com as atividades paralisadas no Brasil devido ao Decreto 11.366/2023, assinado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva no início de janeiro.

Lula revogou o Decreto 10.030, de 30 de setembro de 2019, que facilitou o acesso a armamentos. Com isso, o Governo Federal suspendeu os registros para aquisição e transferência de armas e munições de uso restrito, dentre outras medidas.

Conforme fontes consultadas por esta coluna, o “revogaço das armas” também suspendeu temporariamente a autorização de blindagem de veículos e a transferência de carros blindados – atribuições do Exército. Com isso, as blindadoras estão de mãos atadas. Pelo menos, por enquanto.Ainda de acordo com nossa apuração, a blindagem de veículos está parada desde meados do mês passado em boa parte do Brasil.

Segundo Leonardo Arnaud, gerente de contas Norte-Nordeste da Carbon Blindados, em alguns estados a operação está andando. “Ceará, Pernambuco e outras regiões estão com dificuldades maiores para realizar a blindagem”, afirma.“É uma medida que vem como o novo governo, mas que pode atrapalhar o mercado durante esse período, até que tudo fique alinhado”, acrescenta o executivo.Já o consultor de Produtos Controlados do Exército da Target Blindados Carlos Fidelis acredita que até o fim de fevereiro a União deverá apresentar alguma novidade relacionada ao assunto.“Na prática, desde o último dia 20, não está autorizando nenhum carro”, afirma.

TERRA BRASIL