21 de Maio, 2024

Secretaria federal é criada com meta de expandir modal ferroviário no país

Secretário Leonardo Ribeiro se reúne com equipe da pasta recém criada. Foto: Governo Federal

Descripción de la imagen

Aguardando imagem patrocinada

Aguardando imagem patrocinada

O painel dimensional que angariou o setor ferroviário nos anos recentes influenciou a atual pasta federal responsável de conduzir as políticas públicas dos transportes a criar uma secretaria específica para tratar das ações e atividades do segmento, é a Secretaria de Transportes Ferroviários, órgão vinculado ao Ministério dos Transportes.

Neste contexto, na última sexta – feira (10/02), foi publicada a nomeação no Diário Oficial da União da personalidade que comandará a Secretaria, trata – se de Leonardo Ribeiro, mestre em economia e servidor de carreira do Senado Federal, que ficará incumbido de fomentar as políticas no intuito de incentivar o aumento do modal ferroviário na matriz nacional de transportes.

 “Sinto-me entusiasmado com a nova missão. Agradeço à Alta Administração, na pessoa do ministro Renan Filho, a confiança em mim depositada para seguir em frente com a Secretaria Nacional de Transporte Ferroviário. Acredito que é possível aumentar a participação do setor ferroviário na matriz de transportes, fazendo um trabalho articulado, de cooperação, com todos os setores envolvidos”, destacou o secretário.

Leonardo Ribeiro atuou na formulação do Marco Legal Ferroviário, que permite desde 2021 à iniciativa privada projetar, construir e operar ferrovias no país mediante autorização federal. Ao se referir ao englobamento do formato de autorizações, o secretário salienta ser necessário avançar no campo infralegal, contendo regulamentações e aperfeiçoamentos para colocar em prática os investimentos. “Avançar com segurança jurídica, previsibilidade e transparência, fazendo com que tenhamos uma governança alinhada às boas práticas”, enfatizou Leonardo.

Formado em economia pela Universidade de Brasília (UnB), Leonardo Ribeiro foi pesquisador visitante da Victoria University, em Melbourne, Austrália. É mestre em economia, com pós-graduação em orçamento público pelo Instituto Serzedello Corrêa, do Tribunal de Contas da União (TCU). Possui ampla experiência em finanças públicas. Atuou na coordenação de avaliação macrofiscal e de estudos fiscais na Secretaria de Orçamento Federal e é analista legislativo de carreira do Senado Federal.

Aguardando imagem patrocinada