16 de Junho, 2024

Elmano de Freitas, autoridades políticas e representantes da empresa Spic Brasil

Descripción de la imagen

Aguardando imagem patrocinada

Aguardando imagem patrocinada

Há algum tempo o site Diário Vale Ceará vem divulgando iniciativas que englobam proposituras de energias limpas, em especial a energia solar. Ontem (02), o governador Elmano de Freitas (PT) assinou protocolo de intenção com uma empresa para construção de complexo solar em Jaguaretama. Investimentos giram em torno de R$ 1 bilhão.

A instituição empresarial denominada SPIC Brasil pretende instalar no município, o Complexo Solar Panati-Sitiá, em parceria com o Canadian Solar, corporação multinacional canadense que trabalha em diversas culturas em escala global. A SPIC Brasil desenvolve também outro complexo solar em Brasileira (Marangatu), no Piauí.

O Complexo Panati – Sitiá, compreenderá oito unidades em uma área de 741,57 hectares. Ao longo da fase de construção dos empreendimentos, serão gerados em torno de 900 postos de trabalho, sendo 300 empregos diretos e 600 terceirizados. Os trabalhadores serão recrutados possivelmente através do Sine/IDT.

Cada nova unidade deverá produzir com potência total de 25MW e montante de geração de energia elétrica anual de 71.827 MW/h. Assim, a capacidade instalada do complexo pode chegar a 292 MWp. Isso é suficiente para o abastecimento de cerca de 350 mil residências.

Na ocasião, estiveram presentes também, o secretário do Desenvolvimento Econômico, Salmito Filho; o presidente da Agência de Desenvolvimento do Ceará (Adece), Danilo Serpa; o prefeito de Jaguaretama, Glairton Cunha, além de representantes das entidades empresariais.

Salmito Filho aponta que é orientação do governador Elmano de Freitas cada vez mais estimular o incentivo, o apoio, em criar o “melhor ambiente de negócios para as empresas que já estão aqui no estado do Ceará e para as empresas que estão a se instalar. E em especial das energias renováveis e de combustíveis verdes”.

O titular da pasta de Desenvolvimento Econômico do Ceará destaca ainda que esta configuração fomentará escolas profissionalizantes alinhando a formação técnica, mecânica e elétrica, na utilização desta mão de obra no segmento.

Aguardando imagem patrocinada