3 de Março, 2024

Juliana Lucena institucionaliza projeto para punir crimes virtuais contra mulheres

Descripción de la imagen

Aguardando imagem patrocinada

No meio virtual a incidência de crimes virtuais contra as mulheres tem aumentado de forma significativa, de acordo com dados da ONG SaferNet, os crimes cibernéticos de violência nesta configuração cresceram num certo período na ordem de 1.600%. As denúncias saltaram de 861 casos no ano de 2017, para 16.717 mil, em 2018.

Neste contexto, a deputada estadual Juliana Lucena (PT), instituiu hoje no Dia Internacional da Mulher, o Projeto de Lei que formaliza o Dia Estadual de Combate aos Crimes contra a Mulher da Internet. “No Ceará, pelo menos três mulheres são vítimas de violência no Ceará por semana! Para além desses dados, estão os crimes de gênero no meio virtual. Não podemos fechar os olhos para essa realidade”, aponta a parlamentar.  

Juliana Lucena, que é a segunda secretária da Mesa Diretora, escolheu o dia sete de fevereiro para a efetuação institucional, motivado pelo Safer Internet Day, data internacional que tem o objetivo de sensibilizar a sociedade civil para criar um ambiente virtual mais responsável e seguro. “A instituição da data vem para fomentar a discussão e as ações de combate a este tipo de crime. E pode também abranger iniciativas alusivas para garantir a mobilização social acerca do tema. Órgãos do poder público poderão a partir da instituição da celebração unir forças na busca de ações que inibam a violência digital contra a mulher”, explicitou.

Na ocasião, Juliana, também anunciou que está protocolando um Projeto de Indicação que pede a instalação de uma delegacia da mulher no município de Limoeiro do Norte. O equipamento deverá atender toda região do Vale do Jaguaribe.

O requerimento da parlamentar foi subscrito por outras deputadas estaduais, que também prestaram homenagens a mulheres reconhecidas pela atuação social no Estado.

Juliana fez uma referência em alusão a contribuição feminina no seio social, e segundo a concepção da deputada estadual, são símbolos de representatividade e reivindicação pelos direitos das mulheres. Juliana pontuou algumas destas pessoas: senadora Augusta Brito (PT); a primeira-dama da Assembleia Legislativa Cristiane Leitão; a professora Eliene Braz da Silveira Leite; a secretária municipal de Quixeré, Maria Eliete Fernandes Oliveira; a catadora, Raimunda Venina Carneiro e a diretora – geral do Poder Legislativo, Sávia Maria de Queiroz Magalhães.