16 de Junho, 2024

Em visita à China, delegação cearense celebra acordos nas energias renováveis

Complexo de energia solar da multinacional Power China, em Marrocos

Descripción de la imagen

Aguardando imagem patrocinada

Aguardando imagem patrocinada

Uma comitiva cearense capitaneada por dois atores estratégicos para o desenvolvimento econômico do Ceará se encontra na China para reuniões e encontros com empresas e entes sino governamentais.

O Secretário de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Salmito Filho, e o presidente do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), Hugo Figueirêdo, além da Secretária de Relações Internacionais, Roseane Medeiros, compõem o quadro de agentes nesta conjuntura.

Hoje, a delegação cearense realiza encontro com o Bank of China International para critério de planejamento de ações, já que representantes do banco preveem visitar o estado alencarino em abril. E no dia primeiro do próximo mês, último momento das tratativas, a agenda da comitiva a assinatura de um memorando para projeto que envolve a implantação no Ceará de um centro tecnológico na logística de suporte, manutenção, montagem e reparo de equipamentos eólicos para toda a indústria do segmento do país.

As ações da delegação neste contexto já surtiram efeito, pois ao que consta, o grupo cearense se reuniu com a empresa Power China – corporação chinesa múltipla – que investe no setor de energia solar. De acordo com o Governo do Estado as obras de um parque solar em Mauriti começarão em breve, e a parceria com a empresa chinesa se efetivou nesta visita.

Durante a semana, a comitiva também teve reunião com a China Isotope & Radiation Corporation (CIRC), empresa de produtos e equipamentos médicos; com a CNNP, empresa chinesa de energias renováveis, do mesmo grupo da CIRC; e com a empresa Higer Bus.   

O séquito cearense também assinou acordo de cooperação técnica com um grupo que compreende a Tsinghua University, a 14ª melhor universidade do mundo. O Secretário de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Salmito Filho, afirmou que a conexão com o grupo chinês TUS Holding proporciona “inserir as universidades cearenses nesse intercâmbio de inovações com o sistema chinês de pesquisa, desenvolvimento e inovação (P&D&I), liderado pela Tsinghua University”, relatou.

Tratativas com conglomerado para apoio técnico de universidade chinesa

Aguardando imagem patrocinada