28 de Fevereiro, 2024

Diego Leite recomenda conhecimentos técnicos para operar nas Bolsas

Descripción de la imagen

Aguardando imagem patrocinada

  • Matéria do estagiário Victor Campos

De uns anos para cá, a bolsa de valores vem se expandindo e ganhando novos investidores que operam no mercado de ações para obter uma renda extra ou até quem sabe tornar uma atividade profissional, mas você já ouviu falar do modelo de investimentos Day Trade?

O Day Trad é uma modalidade operacional que acontece na Bolsa de Valores e que se inicia e se encerra no mesmo dia. Diversos investidores se perguntam se é possível ganhar dinheiro fazendo “Day Trade”, e essa é a pergunta de ouro.

 Os últimos estudos sobre o tema realizado em 2019, pela FGV (Fundação Getúlio Vargas), em parceria com a CVM (Comissão de Valores Imobiliários), falam sobre os riscos desse formato de operação. Cerca de 20 mil entrevistados que iniciaram sua jornada entre 2013 e 2019, 92,% desistiram antes de completar 300 pregões.

 “O novo investidor não vai se tornar especialista do dia para noite. É complexo, sendo preciso preparo técnico. Estar com o psicológico em dia também é peça fundamental. Na mídia já se ouviu falar desta modalidade como um jogo, um esporte e, precisa contar um pouco com a sorte, no entanto, não é isso a verdade por trás dos gráficos”, explica Dr. Marcos Vinicius Silva Cardoso, advogado e CEO da Mithra Research 

A prática do Day Trade é muito utilizada no chamado mercado de futuros (índice e dólar), como também no mercado de ações. A escolha depende do perfil do investidor, pois o primeiro conta com mais volatilidade e um grande número de negociações, mas ambos estão presentes em um mercado altamente ativo, podendo ser considerado um aliado ou um vilão.

O conhecimento técnico é de extrema importância e precisa ser compatível com a realidade do mercado financeiro. Mas, na prática, o que isso quer dizer? 

Para Diego Leite, analista de investimento, da Mithra Research, é necessário um operacional adequado para haver uma maior probabilidade de se obter ganhos.

 “Às vezes, um mesmo operacional é melhor do que outro a depender do mercado em que se está trabalhando. Isso será viável de descobrir com um grande número de “backtesting”, ou seja, é necessário testar o operacional para ser validado ao longo do tempo e, é claro, que a taxa de acertos deve ser maior do que a de erros, porém, isso tem de ser a um percentual acima de 60%, para que no final a probabilidade de se obter um bom resultado seja alta”, explica Diego.

Quando nos referimos ao nível psicológico, este é um fator preponderante. Não adianta o melhor operacional se a mente do operador não estiver em perfeitas condições. 

“Antes de tudo, é preciso ter um psicológico saudável para que o sucesso no Day Trade esteja mais próximo. Outro ponto, que ainda não foi apontado, é o gerenciamento de risco. Uma boa gestão de risco nas operações será um dos fatores cruciais para saber se no final a sua conta estará positiva ou negativa. Para o Day Trade ser um aliado nos investimentos, faz-se necessário obter êxito em todos os fatores mencionados”, pontua o Diego.

 Vale ressaltar a importância das Casas de Análises Financeiras e dos profissionais que ali atuam. “Nessas casas há um time de profissionais capacitados, onde analistas de investimentos fazem as análises dos ativos do mercado financeiro e ajudam os investidores a tomarem as melhores decisões. O sucesso nesta categoria não está atrelado ao curto prazo, e sim ao longo prazo. É essencial que o cliente tenha isso em mente para que o Day Trade seja um verdadeiro aliado”, explica Marcos.

Marcos Cardoso considera que tratar o psicológico também é fundamental para obter êxito no universo das Bolsas