3 de Março, 2024

Critério técnico é o que falta para liberar parcela de recursos da Transnordestina

Governador do Piauí, Rafael Fonteles, em coletiva de imprensa hoje do Consórcio Nordeste, no Centro de Eventos

Descripción de la imagen

Aguardando imagem patrocinada

O governador do Piauí, Rafael Fonteles, em entrevista concedida hoje no Centro de Eventos para o jornalista Eleazar Barbosa, afirmou que está sendo construído uma solução envolvendo o Banco do Nordeste e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para poder garantir o financiamento de toda a obra, assim como o pagamento da parcela que falta, o qual gira em torno de R$ 811 milhões.

De acordo com o chefe do executivo do estado piauiense, a decisão política já foi tomada pelo presidente Luis Inácio Lula da Silva, e o que ocorre no momento é uma interlocução técnica dos entes envolvidos na tramitação econômica.

O senador Cid Gomes relatou que o englobamento no que tange o fluxo de financiamento é sempre um problema, até por motivos de mudança de governo, “mas o que tiver ao nosso alcance, viabilize e que dê ritmo célere a essa obra estaremos apoiando”, destacou o parlamentar.    

Segundo o Secretário de Assuntos Federais do Estado do Ceará, Leonardo Araújo, ele ressaltou que as verbas estão asseguradas e que se há algum tipo de interrupção neste sentido é por motivos de questões indenizatórias. Segundo o titular da pasta encarregado de realizar a interlocução do governo estadual com o federal, o governador Elmano tem se empenhado permanentemente sobre a questão e também gestores que fazem parte da infraestrutura do estado.

Secretário de Assuntos Federais do Estado do Ceará, Leonardo Araújo

Já o governador do Ceará, Elmano de Freitas, disse que o atual momento da Ferrovia Transnordestina no aspecto da liberação de dinheiro para aplicação do empreendimento está em negociação com o Governo Federal. A declaração foi efetuada hoje no evento que reuniu governadores do Nordeste no Centro de Eventos, o Consórcio Nordeste.

Energias Renováveis. Esta edição do Consórcio Nordeste teve como pauta os debates no que concerne as fontes de energias renováveis da região, e desdobramentos. Na ocasião, esteve presente o Ministro das Minas e Energia, Alexandre Silveira, que enfatizou que o grau de investimento no setor compreende cerca de R$ 60 bilhões para os próximos anos.

Os governadores discutiram temas referentes que abrangem a realização de leilão para expandir a linha de transmissão, também a renovação de outorgas, o incentivo para os produtores locais, a questão da segurança política e jurídica, pontos primordiais para a expansão e desenvolvimento do segmento de energias renováveis.

O governador do Ceará, Elmano de Freitas, acentuou que o panorama desta pauta se estabelece pelo excedente de produção que o Nordeste produz, por assim impactar na economia motivada pela comercialização da energia gerada na região.