5 de Março, 2024

Foto: Reprodução

Descripción de la imagen

Aguardando imagem patrocinada

No mês de maio, considerado “o mês das mães”, o assunto maternidade permeia diversos setores, entre eles, o mundo corporativo. Segundo estudo publicado pelo portal Vagas.com, a maior preocupação das mães em relação ao emprego é justamente voltar ao mercado de trabalho. Mais de 70% das mulheres entrevistadas já foram questionadas se eram mães ou se tinham planos para ser durante o processo seletivo. 

Estes dados demonstram que, cada vez mais, é preciso manter um olhar atento de acolhimento para as mães e famílias no meio corporativo. “Infelizmente, as mulheres lidam com uma sobrecarga porque as pessoas não se dão conta do tanto que elas fazem, seja nas atividades profissionais, domésticas ou cuidando dos filhos”, afirma Thiago Américo, gerente de operações da Bematize. 

“O mês das mães reforça a ideia de valorização da figura materna. Mas, e fora das datas comemorativas, estamos incluindo mulheres mães em nossas políticas internas empresariais?”, questiona o profissional.

Para isso, o especialista selecionou uma série de ações que os gestores e os profissionais de RH das empresas devem seguir para acolher melhor as mamães no ambiente de trabalho. 

  • Envolva a liderança:

Um dos erros mais comuns dos gestores que pode comprometer a rotatividade na empresa é a falta de treinamento entre lideranças. “A mudança começa a partir do exemplo dos líderes. Por isso, é preciso envolver a liderança no acolhimento, desenvolvimento, crescimento dessas mães e nas decisões justas de carreira do seu time“, exalta Thiago.

  • Estímulo de motivação por meio de benefícios flexíveis:

Uma das formas de acolher as mães é oferecer benefícios flexíveis, ou seja, dar autonomia ao empregado para escolher o seu próprio benefício de acordo com seu momento de vida. “Recentemente fizemos um levantamento com a participação de 14 mil colaboradores e revelou-se que o benefício de auxílio-creche foi o mais escolhido por 38,57% dos entrevistados”, argumenta.

  • Construção do relacionamento entre os seus colaboradores:

Criar um canal de comunicação é um dos pilares para agregar fluidez em suas iniciativas para que os colaboradores saibam quando e onde podem encontrar apoio profissional. “Um dos segredos da boa gestão é ressignificar o valor da empatia, já que ela auxilia no desenvolvimento de habilidades entre os profissionais” acrescenta o profissional. 

  • Lembranças e presentes

Dar um presente, lembrancinha ou um brinde para as mães pode fazer a diferença no dia delas. Para sair do comum, o profissional sugere ações que as empresas podem fazer para tornar algo especial. “Personalize o presente, pode ser um porta-retrato, caneca, camiseta ou almofada com estampa do filho, por exemplo. Para as funcionárias que tiveram seus filhos recentemente, um kit para o recém-nascido e para as gestantes um kit para o filho que virá ou o chá de bebê podem ser belos presentes para celebrar a data”, sugere. 

  • Apoio psicológico:

A maternidade é um momento único na vida da mulher, mas também exige cuidados com a saúde mental. Segundo o profissional, as empresas devem criar boas práticas de conscientização sobre a saúde mental. “Oferecer apoio emocional durante essa fase é uma forma de acolher essas profissionais e ajudá-las a superar limites nesse período tão desafiador!” aponta. 

  • Flexibilidade no horário:

A política de horários flexíveis ganhou força durante a pandemia, com isso muitas empresas passaram a adotar esse benefício para todos os colaboradores. “É fundamental que a empresa saiba acolher e respeitar o momento da maternidade, demonstrando respeito com a saúde da gestante e do bebê”, ressalta.

Thiago Américo: políticas internas empresariais precisam valorizar as mães sempre

Mas como o RH pode facilitar na relação entre a maternidade e o trabalho? 

O profissional de RH tem o papel de melhorar a experiência do colaborador na empresa. Quanto às mães profissionais, é preciso humanizar os processos seletivos para que elas não sejam prejudicadas em função da maternidade. Entre essas dicas mencionadas do especialista, cabe aos gestores estimularem o debate deste tema para que: 

● tenham profissionais engajados com a causa; 

● a maternidade esteja alinhada ao bom desempenho das colaboradoras ao receberem o devido apoio e acolhimento na companhia. 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *