21 de Maio, 2024

Evandro Leitão é o candidato do PT à Prefeitura de Fortaleza; correligionários opinam

Evandro Leitão discursa na plenária do PT

Descripción de la imagen

Aguardando imagem patrocinada

Aguardando imagem patrocinada

A eleição interna que ocorreu ontem (21) no diretório do Partido dos Trabalhadores (PT) decidiu com ampla maioria, 70,5% das vagas, ou seja, 141 votos, o nome de Evandro Leitão para ser o candidato da sigla para a prefeitura de Fortaleza no pleito em outubro.

“Importante este momento demonstrando a confiança que os nossos filiados, delegados e delegadas do Partido dos Trabalhadores, e eu fico muito feliz em ter sido o escolhido, mas a responsabilidade aumenta ainda mais, agora a responsabilidade é nós representarmos um projeto político que eu faço parte com muito orgulho. Projeto político capitaneado pelo ex – governador Camilo Santana e pelo atual governador Elmano de Freitas. Esse projeto terá nossa cara, a cara do PT, a cara do nosso projeto político”, mencionou Evandro na ocasião.

Delegado que participou da eleição, e presidente do Instituto Centec, Acrísio Sena, destacou que Fortaleza hoje, sob a ótica do PT, é uma cidade escura, mal cuidada e que está fornecendo um péssimo atendimento para a população.

“E a gente precisa apresentar um novo projeto e sempre dizendo o seguinte, ao contrário que o gestor municipal diz que não é importante o alinhamento com o governo do estado, nós dizemos o seguinte, a união faz a força, e é importante sim. Eu acho que o nosso nome uma vez homologado como pré – candidato, o Evandro Leitão, irá para esse grande desafio unir o Partido, unir a base aliada, e apresentar esse projeto de aliança com o governo do estado pra fazer Fortaleza avançar”, ressaltou Acrísio.

O deputado federal José Airton Cirilo, também apoiador da candidatura de Evandro, acentuou que ele possui o nome mais preparado, que conforme Cirilo, com maior capacidade de aglutinar o partido, e levar o PT à vitória em Fortaleza. Segundo ele, acerca da partilha partidária, isso é relativo porque cada conjuntura impõe uma dinâmica. “Uma lógica diferente, e quando ele tava no governo tinha outra, e agora tá pensando outra. Eu acho tudo é legítimo, é democrático, mas o PT que é a maior força política está reivindicando encabeçar esse movimento para juntar as forças num projeto unificado nacional, estadual e municipal”, reforçou.  

  • Veja entrevistas com entes da matéria concedidas a Wellington Freitas;

Aguardando imagem patrocinada