20 de Junho, 2024

Usina fotovoltaica doa placas solares para hospital em Tabuleiro do Norte; economia é de 1/3

Painéis solares instalados no teto do Hospital e Maternidade Celestina Colares

Descripción de la imagen

Aguardando imagem patrocinada

Aguardando imagem patrocinada

A agenda da cultura da proliferação de energias renováveis, em especial das provenientes do sol, infiltrou nas mentes e corações da população e entes políticos correlacionados. Após a instalação da usina solar no limite entre os municípios de Tabuleiro do Norte e Limoeiro do Norte, em 2021, com a política social da empresa responsável pela implementação do equipamento, a Elera Renováveis, se resolveu implantar ação benéfica da corporação a ser executada no município.

O prefeito de Tabuleiro do Norte, Rildson Vasconcelos, solicitou que a movimentação benevolente da Elera Renováveis poderia direcionar para o Hospital e Maternidade Celestina Colares, localizado na cidade, e assim aconteceu. A empresa doou placas solares para o estabelecimento sanitário, o que segundo o diretor da unidade de saúde, César Barreto, atualmente impacta na conta de energia em cerca de um terço.

O hospital é uma entidade filantrópica sem fins lucrativos, mantida com recursos oriundos do município, Estado e Governo Federal. Segundo dados da Elera Renováveis, o sistema fotovoltaico da unidade de saúde possui capacidade para geração média de 12.200 kwh/mês, e que conforme a instituição, a geração depende da disponibilidade de irradiação solar suficiente. A Elera Renováveis elucida que os painéis solares não abastecem a necessidade do hospital durante o período noturno, sendo imprescindível a utilização da energia fornecida pela distribuidora local. 

De acordo com a corporação, a energia gerada no Complexo Fotovoltaico Alex é conduzida para subestações nas cidades de Mossoró, no Rio Grande do Norte, e Banabuiú, no Ceará. A partir dessa distribuição, ocorre uma integração ao Sistema Interligado Nacional, o SIN, e então a energia pode ser utilizada em qualquer local do país. No entanto, conforme a empresa, por critério logístico de localização, às cidades próximas de Banabuiú e Mossoró, acabam absorvendo a sistematização estabelecida. Para efeito de entendimento, a energia acumulada do Complexo Alex, gerada em 24 horas, seria suficiente para abastecer aproximadamente 480 mil residências, em um dia completo. 

No Nordeste, além do equipamento instalado na região do Vale do Jaguaribe, a Elera Renováveis opera com um complexo solar na Bahia e outro no Rio Grande do Norte, em atividade na região com capacidade total de 1GW. A Elera Renováveis atua também nas regiões Sudeste, Centro – Oeste e Sul, o qual a empresa destaca que desenvolve investimentos sociais por conexão com as interações locais, incluindo doações emergenciais e, de forma mais ampla, por meio do Edital Socioambiental anual (chamada pública).

Em 2024, um dos projetos selecionados via edital, que conta com apoio da Elera Renováveis, está na fase de elaboração em Tabuleiro do Norte, no Ceará, o qual consiste na criação de pequenas hortas que auxiliam na segurança alimentar de 20 famílias do município, é o Projeto Quintais Produtivos, do Instituto Novo Sertão. Além da doação dos painéis solares na unidade de saúde de Tabuleiro do Norte, a instituição reitera que desde 2020 age no âmbito social, para citar, a reforma na região de sede da associação comunitária e também em restauro de praças, além de melhorias no Horto Florestal de Limoeiro do Norte.

Complexo Solar Alex, localizado no limite entre os municípios de Limoeiro e Tabuleiro

Aguardando imagem patrocinada